Timidez e Fobia Social  | Mapa do Site
Fobia Social
Timidez e Fobia Social Home - informação e ajuda.

Timidez e Fobia Social - Artigos | Resgate do Passado - Romance
Timidez e Fobia Social - Links | Newsletter  | Glossário
Timidez: O que é? Eu Tenho isso? Diagnóstico Perguntas Freqüentes Encontre Ajuda Consulta com Profissional
Fobia Social: O que é? Eu Tenho isso? Diagnóstico Perguntas Freqüentes Encontre Ajuda Consulta com Profissional



Busca avançada
Cadastre-se para receber GRATUITAMENTE a Newsletter Timidez e Ansiedade Social.

Clique Aqui Para Se
Cadastrar


Clique Aqui Para Se
Descadastrar



     Artigos

Básicos
Fobia Social
Fobia Social e Timidez
Timidez



Glossário de Termos


tratamento fobia social



Ansiedade Social/Fobia Social: Tratamento
Ruy Miranda
Vencer a Timidez e a Ansiedade Social



O tratamento do Transtorno da Ansiedade Social / Fobia Social é feito com psicoterapia ou medicação ou ambos. Contudo, as abordagens psicoterapêuticas e o uso de medicação são objeto de desacordo entre os profissionais. A razão é simples: nenhum deles isoladamente ou a associação dos dois resolve os problemas de todos os pacientes.

Neste artigo vou examinar duas questões genéricas:
– O que, a meu ver, torna-se necessário para que o tratamento dê bons resultados.
– Linha de medicamentos mais usados.

Questões Gerais Sobre Eficácia do Tratamento

A primeira questão a se destacar refere-se à maneira como deve ser visto o(a) portador(a) de Ansiedade Social: uma pessoa em crise. Ela precisa de socorro imediato para aliviar seu sofrimento. A minha conduta pessoal tem os seguintes elementos:


-- Colocar à disposição do cliente todo o meu arsenal de conhecimento e experiência para que ele compreenda o mecanismo da(s) fobia(s) que porta.
-- Tirar dos ombros do cliente a concepção criada ou introduzida por terceiros de que o problema se resolve com força de vontade.
-- Ação muito ativa para que o cliente se livre dos ataques.


O segundo tópico a ser destacado: superadas as crises ou após reduzi-las a patamares que tornem a vida mais confortável, deixar a critério da pessoa decidir se passa para outro nível de conhecimento do “eu” e de possíveis mudanças em sua estrutura, isto é, se ela deseja engajar-se em uma psicoterapia.

Assim, o tratamento é conduzido em duas frentes:
*eliminar ou aliviar a intensidade das crises,
*trabalhar na reformulação e ampliação do eu.

Todo o tratamento pode ser feito apenas com psicoterapia. Em qualquer abordagem psicoterápica, da Terapia Cognitiva à Psicanálise ortodoxa, a redução ou superação do problema pode ser função de mudanças no autoconceito. O modo de trabalhar tais mudanças é diferente de uma abordagem para a outra. Em futuro artigo examinarei tais diferenças.

Muitos profissionais acrescentam medicamentos. Estou entre estes. Emprego medicamentos no primeiro estágio, quando as crises são muito intensas. Pode ser necessário manter a(s) droga(s) em doses mais baixas por meses. Durante muitos anos, no começo de minha vida profissional, usei apenas psicoterapia. Hoje estou convencido de proporcionar aos clientes alívio mais rápido do que o alcançado com psicoterapia exclusivamente. Adicionalmente, a quarenta anos atrás, o número e a eficácia das drogas eram menores do que hoje em dia.

Os medicamentos mais usados são:
-- Antidepressivos,
-- Ansiolíticos, particularmente os benzodiazepínicos,
-- Betabloqueadores.

Eles são usados isoladamente ou em associação.

Os mais importantes, a meu ver, são os antidepressivos, já que eles causam mais impacto na eliminação ou alívio das crises. Entretanto, devo acrescentar que quadros obsessivo-compulsivos, freqüentemente associados a fobias, também parecem responder bem a esse medicamentos.

Em outro artigo abordarei os prováveis mecanismos de ação desses medicamentos e porque se justificam as associações. Por ora, vamos citar os seguintes itens que, a meu ver, devem nortear o uso dessas substâncias:

-- Certo medicamento pode ser ineficaz para uma pessoa e eficaz para outra.
-- Doses subterapêuticas costumam não trazer alívio algum.
-- Doses terapêuticas nas fobias são equiparadas às doses usadas nas depressões.
-- A risperidona (tal como a uso) deve ficar na dosagem de 0,5mg a 1,5mg ao dia (dose muito inferior à empregada no tratamento da esquizofrenia).
-- Se um medicamento (ou associação) não dá resultado significativo em no máximo uma semana, tento outro. (Neste particular há diferença em relação às depressões, quando se deve esperar até um mês).

Junho, 2004

Atualizado em Maio, 2005.


 


Enviar E-mail desta página


Por favor, leia "Demais Páginas" na Nota Legal antes de enviar o email ou de imprimir esta página.



 


Aquele filho de imigrante vencerá a timidez? Um drama comovente. Faça o seu pedido agora! Apenas R$19,95 com o frete já incluído neste preço. O livro eletrônico em pdf custa apenas R$3,55


Bíblia, Ciência, Criação vs Evolução, Projeto Inteligente
Drama místico em lavras de cristal: textos bíblicos, ciência, virtudes e ambição em uma história movimentadíssima. Faça o seu pedido agora! Apenas R$19,95 com o frete já incluído neste preço. O livro eletrônico em pdf custa apenas R$3,55


Capitu

No exílio imposto por Dom Casmurro a esperta adolescente Capitu manifesta-se e volta ao Brasil. O narrador, que foi investigar toda a história, acaba envolvido mais de cinquenta anos depois. Faça o seu pedido agora! Apenas R$19,95 com o frete já incluído neste preço. O livro eletrônico em pdf custa apenas R$3,55

timidez

Timidez e Fobia Social/Transtorno da Ansiedade Social: Artigos

timidez

Timidez e Fobia Social/Transtorno da Ansiedade Social: Artigos

Artigos Básicos:

Autoconceito/Auto-atualização – Núcleo da Timidez

Importância da Auto-imagem na Timidez

Timidez e Ansiedade Social: Abordagem Neurofisiológica

Artigos sobre Timidez:

O que é Timidez? Medo, Ansiedade, Angústia?

Perguntas e Respostas sobre Timidez

Histórias de Palmadas Maternas, Castigos Humilhantes na Escola: Exemplos de Causas da Timidez

Artigos sobre Fobia Social:

Fobia Social / Ansiedade Social: O Que É, Os Sintomas das Crises de Ansiedade

Ataques de Ansiedade Social: Incidência, Início, História, Evolução

Fobia Social/Ansiedade Social: Tratamento

Fobia Social: Diagnóstico Diferencial

Transtorno da Personalidade Esquiva

Atidepressivoas Tricíclicos - Efeitos Colaterais

Efeitos Colaterais dos Medicamentos e Diferenças no Metabolismo Individual

Efeitos Colaterais dos Medicamentos na Fobia Social e Diferenças Genéticas Individuais

Antidepressivos de Primeira Linha na Fobia Social - Efeitos Colaterais

Artigos sobre Fobia Social e Timidez:

Transtorno do Pânico, Timidez, Fobia Social

Porque a Auto-Ajuda não o Ajuda

Timidez e Ansiedade Social: Ação dos Medicamentos

Medicamentos na Fobia Social e Timidez: Efeitos Colaterais

Rubor na Rosto, Orelhas e Pescoço

Psicoses, Timidez e Fobia Social

Fobia Social Intermitente
Proprietário | Contato | Nota Legal  | Política
Copyright ©2004-2005, Timidez e Ansiedade Social Todos os direitos reservados reserved 
Mapa do Site  | Timidez e Fobia Social